Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Página 1 de 6 1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por The Oracle em Seg Fev 25, 2019 10:05 pm

Às 18 horas, bateram à porta do pequeno quarto de Oliver. Sem esperar resposta, e sem abrir a porta, ele pôde reconhecer as vozes das gêmeas, perguntando se ele já estava se arrumando, e para não se atrasar. Elas pareciam realmente excitadas, como menininhas prestes a ir ao parque.

Às 18:30, ouviu outra batida à porta, mas desta vez ela se abriu, antes mesmo de ele responder. Era Willian Von Heinekkein, que rapidamente entrou e fechou a porta atrás de si. Ele tinha o ar de um homem que tem algo a falar, e não se fez de rogado, fazendo isso logo que fechou a porta.

- "Boa noite, Oliver. Estou ciente de que minha aparição pode parecer um tanto estranha, mas serei rápido. Veja, sei que você acompanhará os outros jovens da capela a algum bar ou coisa assim hoje. Eles fazem isso toda quarta-feira. Só que, com essa suspeita de retorno da atividade Tecnocrata na cidade, além da velha criminalidade Adormecida de sempre, as coisas estão se tornando mais perigosas e, bem, o que eu quero dizer é que..." - havia algo de estranho ali. Ele falava rápido, e por várias vezes desviava os olhos do olhar de Oliver. Aquele homem que fazia sempre questão de parecer altivo e no controle parecia um tanto... encabulado? - "o que quero dizer é, ou melhor, pedir, é que você permaneça de olhos abertos para os perigos que a noite pode reservar. Especialmente em relação a Inana e Ishtar. Elas podem pensar o contrário, mas são inocentes demais para enfrentar as mazelas do mundo lá fora. E, com um monge de Akasha ao lado delas, digo, de todos eles, certamente posso me permitir ficar um pouco mais tranquilo. Sei que isso não está dentro de suas responsabilidades, mas você contará com minha gratidão se puder fazer este pequeno favor."

Ao terminar de falar, o homem parecia extremamente disposto a sair dali logo que pudesse, o que fez na primeira oportunidade.

Quando saiu do quarto, todos (todos os jovens) já estavam prontos, e se reuniam no refeitório. Foi fácil de achá-los pelo falatório. Ao bem da verdade, parando para pensar, a Capela Hermética lembrava um pouco o Ninho do Dragão, em termos de clima: tudo ali parecia sempre muito austero, muito... contido. Agora, todos aqueles risos e falas davam um outro tom àquele local, um tom de alegria, que parecia um tanto deslocado ali.

Todos estavam elegantemente vestidos, Cortéz usava um paletó esporte, e várias pulseiras, cordões e anéis que pareciam ser de ouro. As gêmeas usavam vestidos azuis iguais, alguns brincos e colares, e pareciam ter passado um bom tempo arrumando os cabelos. E Daenneris Granger usava uma calça jeans, sandálias de salto, e uma blusa bem diferente de suas habituais camisetas, com um decote que demonstrava alguma generosidade. Ah, e deveria ser a primeira vez que Oliver a via de cabelos soltos.

Logo que Oliver chegou, Cortéz gritou "Ah, nosso monge chegou. Vamos então. Ariba! Ariba!". Pegou uma bolsa de academia que estava no chão, colocou no ombro, e começou a se dirigir para a garagem. As gêmeas soltaram um gracejo sobre como Oliver estava elegante, e seguiram Cortéz. Já Granger fez um face mais ou menos assim: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... 110

E ofereceu o braço para Oliver, também se dirigindo à garagem.

Um SUV os aguardava na garagem da Anima Gema. Cortéz tomou o volante, e as gêmeas se acomodaram no banco de trás. Granger também se acomodou no banco de trás, e logo partiram para o La Bamba.

A viagem foi bastante curta, não mais do que 20 minutos. Quando chegaram, o local já tinha uma quantidade razoável de gente:

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... La-bamba-bar

O bar ficava em Downtown, em meio a vários outros bares, restaurantes e danceterias. Ficava já no final daquela área, tinha apenas um andar, com um tipo de varandas na frente e nos fundos. Atrás da varanda dos fundos, ficava o estacionamento (onde Cortéz parou o carro), e após esse estacionamento, ficava o cais do porto. O mar não estava a mais de 40 metros do final do estacionamento do local. Vários carros, várias grupos de pessoas conversando animadamente, todos bem vestidos e perfumados (exceto um grupinho de punks no fundo do estacionamento, que Oliver só viu de fato por ter sentidos bastante treinados). De dentro do local, se ouvia o som de salsa, ou algum outro ritmo latino (Oliver não saberia dizer). O grupo da capela parecia já ter uma mesa favorita, uma próxima à saída que dava para a varanda dos fundos, e logo foram para ali.

Cortéz largou a bolsa de academia no chão (por sinal, ele parecia ser a única pessoa no bar carregando algo assim), e logo chamou o garçom, aparentemente falando espanhol. Falava alto, ria e gesticulava. Fez um pedido para a bela garçonete, que deu um breve sorriso, e saiu, não sem antes dar uma bela olhada em Oliver. Foi apenas o tempo de todos se acomodarem, e a moça voltou com uma garrafa que dizia "tequila" (um termo que Oliver desconhecia), e vários pequenos copinhos, bem como uma bandeja estilizada com um pó branco e rodelas de limão.

- "Esse é um ritual de abertura de trabalhos, Oliver! Somos Herméticos, fazemos rituais para tudo, hahahaha!" - disse Granger, rindo.
- "E para você, hermano, é dia de quebrar os votos!"

Todos se serviram da bebida. Parecia haver uma técnica específica de passar limão no copo, e então passá-lo no pó branco, nada muito difícil de ser copiado...

___________________________________________________________________________________

Ezio se arrumou adequadamente para as festividades da noite, e não teve problemas em localizar o tal local. Parecia um lugar bem animado, e de fato, havia bastante gente. Qualquer emboscada armada ali, não daria certo, ou seria um massacre.

Quando tomou a pequena passagem lateral que levava para o estacionamento dos fundos, conseguiu ver Benito e Josefo. Os dois estavam vestidos de maneira leve, paletós esporte, e Benito até tinha conseguido tirar o chapéu que sempre usava. Estavam numa posição em que poderiam ver Ezio, quer ele entrasse pela porta da frente, quer entrasse para o estacionamento. Profissionais. Se bem que, ali parados, pareciam mais um casal gay, o que era um ótimo disfarce. Uma rápida gesticulação, sem sair do carro, seria suficiente para indicar-lhes o que fazer.

Quando o Eutanathoi parou o carro, uma rápida verificação do terreno revelou, além dos detalhes já descritos, aquilo que ele procurava: nos fundos do estacionamento, em uma área um pouco mais escura que o resto, havia uma picape cinza, com um símbolo qualquer pichado em tinta vermelha na porta do motorista. O carro em si parecia ter visto dias melhores. Encostada no capô, olhando um celular, estava uma garota vestida de jeans, tênis, suéter e gorro. E parecia haver alguém dentro do carro também, mas a luz era insuficiente para ver quem seria.

___________________________________________________________________________________

West foi arrancado de um sono profundo, povoado de sonhos estranhos, como um peixe que é arrancado de uma boca escura e profana no último segundo antes que ela se feche. O despertador de seu celular apitava incessantemente. Demorou alguns segundos até saber onde estava. Parecia não ter dormido em séculos, e na verdade, agora se sentia ainda pior do que quando se recostou para cochilar.

Após se arrumar, verificou onde ficava o tal lugar. Seu software de mapas indicava que poderia até ir caminhando, embora isso fosse consumir uma meia hora ou quarenta minutos, no cais escuro.

Dr. Max estava largado numa poltrona, cochilando, com um livro no colo. Frank estava lavando louças, e cantando o que parecia ser uma ópera. Todavia, a peça parecia ter sido composta para um tenor, e com sua voz de baixo, ele não estava obtendo muito sucesso estético na empreitada.

Em seu celular, surgiu uma mensagem: "Não se atrase, Doc. Estamos te esperando, e eu não perderia isso por nada no mundo. - E."

Seja como for, em dado momento da noite, Faust West se encontrava em frente a um bar de salsa, repleto de gente jovem, e ouvindo música latina. O mundo dá voltas...
The Oracle
The Oracle
Admin

Mensagens : 558
Data de inscrição : 06/07/2016
Idade : 41

https://makeyourtruth.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por Ezio Stracci em Ter Fev 26, 2019 11:24 am

Ezio come um chocolatinho ao chegar ao local e fica um pouco dem graça ao ver seus parceiros que seus parceiros o observavam comendo, contudo, termina o chocolatinho e faz um gesto para que não o percam de vista. 

"Imagino que eles saibam agir caso tenhamos algum problema"

Logo mais vê a pick up, acena para ela com os faróis. Desce do carro e caminha lentamente em direção a eles, esperando que os mesmos venham ao seu encontro, do contrário ele para e espera que venham.

- Boa noite!

Sorri

- Então, vamos conversar?
- Ou viemos dançar?

Tira alguns chocolatinho do bolso oferecendo-os
Ezio Stracci
Ezio Stracci

Mensagens : 207
Data de inscrição : 03/05/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por The Oracle em Ter Fev 26, 2019 12:00 pm

Quando Ezio piscou os faróis, a garota olhou para seu carro e guardou o celular, mas ainda não se moveu. No escuro, era difícil notar detalhes sobre ela. Mas quando ele começou a caminhar, ela também se aproximou, da mesma forma, lentamente.

Stracci ouviu o som de uma porta batendo, e percebeu que um sujeito saiu do banco do carona da picape, se juntando a garota. Esse era mais alto que ela.

Quando finalmente chegaram a uma distância de conversa, Ezio conseguiu ver os detalhes. A garota era magra e loira, e não devia ter mais que uns 16 ou 17 anos. Usava roupas que se vê nessas garotas patricinhas: um suéter largo de marca, jeans rasgados, um tênis caro e um gorro. O sujeito era alto, com músculos definidos, mas bastante magro. Careca e com as sobrancelhas raspadas. Estava vestindo uma calça jeans e um sobretudo aberto, que deixava ver o tronco magro, mas com várias cicatrizes. Aquele sujeito parecia ter apanhado bastante na vida. Ele também não parecia ter mais do que 17 ou 18 anos.

Eram a porra de adolescentes...

Os dois estudaram Ezio por um instante, e então a garota começou a abir a boca, como se fosse falar algo, mas foi interrompida pela aparição de outra figura. Saindo do meio dos carros, andando rápida e decididamente, apareceu um sujeito. Esse era maior do que os outros, mas só em tamanho, pois a cara revela que também não deve ter mais de 18 anos. O sujeito tem pelo menos 1,90 m, ombros largos e músculos de halterofilista, cabelo longo e barba vermelhos. Usava botas, jeans, e uma camisa preta do Iron Maiden. Ele veio apontando o dedo e falando alto. Havia bastante raiva no seu olhar:

- "ENTÃO FOI ESSE VAGABUNDO QUE ATIROU NA MINHA IRMÃ?! EU VOU..."
- "Não vai fazer nada, pelo menos por agora. Fui clara?"

A garota que havia falado. E o sujeito simplesmente estacou ao ouvir a frase dela. Aquilo era deveras estranho. Digo, ela não tinha gritado nem nada, falou apenas alto o bastante para ser ouvida acima da voz dele. O sujeito tinha pelo menos o dobro do tamanho dela, e a raiva ainda continuava lá naqueles olhos, como se quisesse trucidar Ezio com as mãos nuas. As mãos dele se apertaram em punhos, tão fortemente que ficaram brancas, mas, mesmo assim, ele parou ao comando daquela garotinha, há três metros de Ezio. O ruivo mordia os lábios, e olhava para a loira com uma expressão mista de raiva e súplica.

Pelo canto do olho, Ezio notou Josefo posicionado a uma certa distância, com a mão dentro do paletó, provavelmente já em volta da coronha. Benito provavelmente estaria em outro ponto próximo também.

Saindo do nada, apareceu um outro sujeito, que também parecia não ter mais de 18. Usava calças militares, botas velhas e uma camisa branca suja e rasgada, com um casaco que deveria ser dois números maior que o dele. Veio por trás da garota e cochichou algo ao ouvido dela.

Eram 4 agora, mas, exceto pelo grandalhão, nenhum demonstrava uma atitude agressiva. Todos estavam parados a 3 metros de Ezio. E o Eutanathoi sabia que, se eles avançassem, ou a um comando seu, Benito e Josefo fariam chover chumbo sobre eles.
The Oracle
The Oracle
Admin

Mensagens : 558
Data de inscrição : 06/07/2016
Idade : 41

https://makeyourtruth.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por Oliver Gray em Ter Fev 26, 2019 12:13 pm

Oliver, que estava meio em transe ainda, se assustou quando as meninas bateram na porta pela primeira vez. Respondeu um "quase lá, jajá eu encontro vocês!", que claramente era uma mentira, já que ele estava de bermuda e sem camisa. Ou pelo menos uma mentira parcial. Se você não está vestido, tudo que falta é se vestir, certo? É mais rápido que ter que tirar uma roupa e colocar outra. Infelizmente, essa vantagem foi perdida após o akasha passar uns 5 minutos pensando no assunto quando olhava para as poucas peças que tinha para usar. Resolveu colocar um sapato que comprou com Granger (veio junto com o terno, mas provavelmente dava para usar sem ele), jeans e uma camisa sport fino azul marinho, embora obviamente não conhecesse essa denominação ou soubesse a que ela se referia. Não tinha perfume, só desodorante. Incrível como essas coisas não faziam falta lá no meio dos monges. Por sorte, Oliver era aquele tipo de pessoa irritante, que acorda com os cabelos prontos para qualquer evento, parecendo cuidadosamente desarrumados quando, na verdade, ele nem tentou pentear. Uma olhadinha no espelho para confirmar e pronto! 
   Já estava vestido quando Heineken apareceu com uma conversa que o fez erguer as sobrancelhas. Ele resolveu não mencionar que as "meninas" dele provavelmente virariam Oliver do avesso e nem ficariam ofegantes no processo, que era muito mais fácil ele ter que ser protegido das "mazelas" dos mortais do que o contrário. Em vez disso, balançou a cabeça obedientemente com um sorriso amarelo, um verdadeiro retrato de alguém que se esforçou muito para aparentar saber o que está fazendo.
   Seguindo os risinhos, encontrou o pessoal da capela. Eles faziam isso toda quarta mesmo? Todo mundo parecia animado como se fosse a primeira vez que saíam de casa. Até Cortez, que parecia um cara do mundo e da baderna, transpirava animação. Oliver respondeu encabulado o comentário das gêmeas e cumprimentou todo mundo. Quando pousou os olhos em Granger, decidiu que algo precisava acontecer rápido entre eles, ou todo o "treinamento" ao qual ele se submeteu desde que a conheceu não daria mais conta do recado. Ele aceitou o braço dela, dando um assovio de reconhecimento pelo visual de Granger, um gesto nada discreto que não exatamente combinava com o "profissionalismo" que ela esperava dentro da capela, mas, ei, eles estavam quase do lado de fora, então não conta!. O lugar que sobrou no carro foi ao lado de Cortez, embora Oliver definitivamente não se importasse com ir apertado ao lado de Granger.
   Na mesa, Oliver respondeu o comentário de Cortez sobre os votos com um "quantos deles?", olhando instintivamente para Granger. Não entenda mal. Não é que o Akasha não queira ser discreto e tudo mais, ele só não sabe como fazer isso. O máximo que ele conseguiu foi não falar muito alto, de modo que Cortez ouviu, mas a música, com sorte, abafou a pergunta para os outros. A coisa da bebida o deixou meio apreensivo:

- "Bom, quem sou eu para desrespeitar rituais? Mas vou avisando que eu não sou o cara mais acostumado a beber no mundo. Se eu acordar na minha cama, é bom que não tenha sido o Cortez a me carregar!".

   Com esse comentário semi espirituoso, ele virou um copo de tequila com os amigos, se arrependendo instantaneamente, porque o negócio tinha o gosto do próprio inferno. Ninguém fez mais cara feia do que ele, mas o limão ajudou. E os trabalhos estavam oficialmente abertos.
Oliver Gray
Oliver Gray

Mensagens : 255
Data de inscrição : 08/02/2017
Idade : 32

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por Ezio Stracci em Ter Fev 26, 2019 12:18 pm

Apesar de estar atento a tudo o que acontecia ao seu redor, o detetive não demonstrou qualquer surpresa ou outro tipo de reação, apesar de internamente estar torcendo para que Benito e Joseph não fossem úteis.

Na verdade a única expressão que havia em seu rosto dizia "Ah! Não! Os jovens!" O que significava que havia simplesmente ignorado toda a demonstração desnecessária de ódio do rapaz ruivo. Após tudo isso.

- Então, querem chocolate?

Sorri

- Mas, enquanto degustam o chocolate, o que têm a me dizer?
- Temos informações úteis?
Ezio Stracci
Ezio Stracci

Mensagens : 207
Data de inscrição : 03/05/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por Dr. Faust West em Ter Fev 26, 2019 12:54 pm

O bom doutor abriu seus olhos sem dificuldade. Sentia o corpo pesado, sabia que seus olhos não queriam se abrir, e o som do despertador parecia mais intrusivo e desagradável do que uma metralhadora - mas anos e anos de auto-imposta disciplina quase monástica o tornaram imune aquelas pequenas e desagradáveis sensações humanas... ou era o que dizia para si mesmo. 

Conversou com sua esposa por alguns minutos, antes de tomar um banho e trocar de roupa, enfiando-se em um terno de três peças limpo e penteando os cabelos de forma convincente. Não estava muito preocupado com estar vestido de acordo com o ambiente, mas em estar bem vestido - sutilezas sociais como "overdressed" lhe eram conceitos completamente alienígenas.

Viu a mensagem no celular - imaginava ser de Elliot - e não respondeu, achando que o "visualizado" era resposta o suficiente para o jovem problemático. Não estava particularmente empolgado para participar daquela noite - mas, até aí, quando ele estava realmente empolgado para qualquer coisa? 

Despediu-se de Frank com um "boa noite", entrou no carro e dirigiu até o lugar. 

[...]

Estacionou o carro um pouco longe da muvuca, coisa de dois minutos a pé do local e, antes de sair, colocou no bolso da camisa um pequeno fragmento de cristal esverdeado, de formato parecido ao de uma moeda - talvez não precisasse realizar a rotina, mas era bom ter o instrumento no lugar. Estar preparado para tudo era primordial, ele considerava. 

Antes de entrar, achou que seria de bom tom fazer um reconhecimento - considerando tudo o que estava acontecendo na cidade, exercer uma dose saudável de paranóia lhe parecia um procedimento não só adequado, como recomendado. Seria importante saber onde estavam as sáidas, onde eram as entradas, como era o movimento por todos os lados da boate... etc. 

Quando passou por Ezio no estacionamento, Dr. West observou-o de longe por alguns instantes, analisando a situação e a linguagem corporal dos envolvidos por quase um minuto, antes de decidir continuar sua "ronda" - o que quer que estivesse acontecendo ali, sua presença provavelmente mais atrapalharia do que ajudaria. 

Quando terminou, aproximou-se da entrada da boate. Tinha a arma com o silenciador bem acomodada na parte de trás de sua calça, por baixo do palitó; sua maleta em uma mão e a bengala na outra: sentia-se um tanto nú sem sua maleta e sua bengala, em qualquer lugar que fosse. 

Entrou e, de imediato, esquadrinhou o local buscando as saídas que havia identificado do lado de fora e, também, seus conhecidos: as pessoas da Cabala Hermética, Elliot & Emma, etc.
Dr. Faust West
Dr. Faust West

Mensagens : 271
Data de inscrição : 04/08/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Ezio rola

Mensagem por Ezio Stracci em Qua Fev 27, 2019 6:57 pm

Percepção + Prontidão
Ezio Stracci
Ezio Stracci

Mensagens : 207
Data de inscrição : 03/05/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Ezio rola

Mensagem por The Oracle em Qua Fev 27, 2019 6:57 pm

O membro 'Ezio Stracci' realizou a seguinte ação: Rolar Dados


'D10' : 5, 4, 2
The Oracle
The Oracle
Admin

Mensagens : 558
Data de inscrição : 06/07/2016
Idade : 41

https://makeyourtruth.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por The Oracle em Qui Fev 28, 2019 7:24 pm

As pessoas da mesa pareciam estar aguardando a reação de Oliver, e riram quando ele fez a inevitável careta ao ingerir a possante tequila, que lhe desceu a garganta como chamas líquidas. Feito isso, Granger disse: "bem, nós não viemos aqui apenas para ficar bebendo, não é?". E tratou de levantar-se e arrastar Oliver para a pista de dança. A música tocando naquele momento era algum ritmo bem animado, e as pessoas dançavam mais ou menos assim (com diferentes graus de competência)



Antes de ser arrebatado. Oliver ainda pôde ver pelo canto dos olhos que Cortéz também se levantou, e aparentemente chamou uma das gêmeas para dançar (ele nunca sabia dizer qual das duas), mas ela se recusou. As duas olhavam em volta, e pareciam um tanto ansiosas.


___________________________________________________________________________________


Após o oferecimento de Ezio, aquele sujeito de camisa rasgada logo avançou, dizendo "Opa! Chocolate eu quero! E esse é du bão!". De uma mãozada só, pegou todos os que o Eutanathoi estava oferecendo. Abriu um com voracidade e já ia pô-lo na boca, quando parou de súbito, e olhou pra garota loira, olhou para o chocolate, para a garota de novo, e lhe ofereceu o aberto. Ela revirou os olhos, mas pegou aquilo e enfiou na boca, ao que o outro imediatamente se pôs a devorar os chocolates restantes.

Ante a pergunta de Ezio, a garota loira se endireitou, e abriu a boca para falar alguma, mas foi interrompida antes mesmo de começar, mais uma vez pelo grandalhão ruivo. Ele ainda não tinha saído do lugar, mas ainda parecia aflito e cheio de raiva:

- "Não, isso não está certo! É uma Parente minha, e eu tenho direito à retratação!"
- "Sua Parente está viva, ele é só um homem, e ela mesma disse que não quer ser ´retratada´. Logo, temos coisas mais importantes do que o seu direito de retratação" - a garota estava sem qualquer paciência para aquilo, era fácil de notar, mas explicava praquele marombeiro como se ele fosse uma criança.
- "Quem disse?"
- "EU disse"
- "Não vou aceitar isso! Não estamos em tempo de guerra, então eu vou..."

A garota revirou os olhos mais uma vez, e bufou um "aff!". Mas o careca interrompeu o ruivo:

- "Ih, lá vem mais um enigma. O último não terminou bem".
- "E foi bem humilhante, né?" - falou o sujeito roto, com a boca cheia de chocolate - "aquele até eu sabia".
- "Deveras" - continuou o careca - "mas a cara dele franzida, se esforçando pra entender, foi bastante hilária, não é?"
- "Eu não perderia por nada. Por favor, cara, faz o desafio. Tô louco pra ver"

E irromperam em risadas. Apesar de Ezio não saber muito bem do que eles estavam falando, era bastante óbvio que os dois estavam zoando o ruivo, o que serviu para que ele ficasse mais vermelho ainda, mas também, meio que se encolher. A loira continuava olhando pro grandalhão, e após ele murchar, disse:

- "Se tem algo pra dizer, fala logo"
- "Não... não é nada, Vida-Loka"

O ruivo deu uma última olhada enraivecida para Ezio, mas baixou os olhos, e virou de costas. Aquele bando de adolescentes tinha uma mecânica interna bem bizarra, sem dúvida...

Superado isso, a garota pegou algo de debaixo do suéter. Era uma pasta de plástico com algumas folhas impressas. Entregou a Ezio, dizendo:

- "as pessoas que vocês porcos sabem que desapareceram não foram as únicas. Há outras sobre as quais a polícia não foi notificada, nem vai ser. Nativos, e gente de rua nas sua maioria. O que sabemos está aí. O problema maior aqui é o seguinte: o responsável teve acesso a informações privilegiadas. Ele está indo atrás de alvos certeiros, geralmente usando pessoas próximas destes alvos como isca. Entendeu, cara? As pessoas que tem no seu arquivo de desaparecidos não são os alvos principais. Não fazemos ideia de como esse cara tem essas informações, não é algo que se ache na rede ou em lugar algum, mas de uma forma ou de outra, ele sabe. "Mágica", talvez" - a garota ressaltou bem essa palavra, com um certo escárnio. Isso lembrou a Ezio que ele havia falado bem superficialmente com O'Sullivan sobre mágica - "E tem outra coisa: o sujeito, ou grupo, que está fazendo isso, tem um local para onde eles levam as vítimas, provavelmente já mortas. E isso não é uma hipótese, é certeza. Eles precisam de algum lugar onde arrancar a pele das pessoas..."

Nesse momento, o maltrapilho se aproximou de Ezio e da garota. Os cantos de sua boca estavam manchados de chocolate, e ele exalava um aroma de quem não tomava banho há alguns dias. Falando baixo, ele perguntou a Ezio:

- "Ô puliça, aqueles três carinhas mal encarados que tão nos olhando tem um tempo tão contigo, né? São teu 'reforço' ou coisa assim?"

___________________________________________________________________________________

West rapidamente localizou as gêmeas numa mesa. Demorou um pouco mais para ver, mas localizou também Oliver, Granger e Cortéz na pista de dança, os dois primeiros dançando juntos, e o outro Hermético dançando com uma mulher qualquer.

As gêmeas estavam olhando ao redor, insistentemente. Seus dois pares de olhos sincronizados conseguiam varrer todo o ambiente do bar com máxima eficiência. Pouco tempo depois de elas o terem notado, elas o notaram. Ato contínuo, as duas olharam para pista de dança, onde seus colegas se divertiam, nenhum deles dando realmente atenção a elas. As duas se levantaram ao mesmo tempo, e se dirigiram à varanda traseira do estabelecimento, sem passar por ele.

Antes que o Eterita pudesse tomar qualquer atitude, ouviu uma voz próxima a seu ouvido:

- "Ficar parado olhando pras pessoas dançarem é 'creepy', Doc. Mas estou certo que você não se importa com isso, né? Talvez até goste, hahahaha!"

O sotaque inglês e a voz debochada denunciavam Elliot. Usava um terno barato e um sobretudo marrom, e tinha um cigarro acesso na mão direita. Ao seu lado, Emma trajava uma saia longa, sandálias, e uma blusa que lhe deixava a barriga exposta, e uma bolsa artesanal de palha. O cabelo em dreadlocks cheirava a almíscar ou alguma coisa similar. A moça não tinha nenhum traço de maquiagem (ou de roupas de baixo), mas tinha uma expressão mais relaxada do que a West vira da última vez. A semelhança entre ambos era bastante acentuada, notou Faust. Mais do que seria de se esperar de gêmeos plurivitelinos.


- "Perdoe meu irmão, Dr. West. Ele não sabe quando parar. Espero que esteja bem. Como está seu mentor? Admito que estou surpresa em vê-lo aqui, mas, as pessoas estão sempre nos surpreendendo, não é?"
- "Vamos lá, Doc. Se ficar aqui parado na porta a noite toda, os seguranças vão achar que você é um tarado ou coisa assim. A primeira tequila é por minha conta."
The Oracle
The Oracle
Admin

Mensagens : 558
Data de inscrição : 06/07/2016
Idade : 41

https://makeyourtruth.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por Ezio Stracci em Qui Fev 28, 2019 9:04 pm

Ezio StracciSe até aquele momento o detetive não havia expressado coisa alguma, ele o fez agora, o gesto bruto do rapaz para pegar os chocolates o assustou um pouco, contudo brevemente ele expressou um sorriso alegre ao vê-los comendo os chocolates. 

Ezio apenas observava a discussão dos jovens nos momentos seguintes, ainda que um desses estivesse falando sobre matá-lo provavelmente, o que por algum motivo não deixava o Euthanatos tão preocupado. Mas, achou intrigante o papo sobre os enigmas. Pensando em fazer amizades ele achou que aquela seria uma boa hora para entrar no assunto.  

- Ah!Então os jovens ainda gostam de enigmas, será que teriam um para mim também?
- Além deste que vão agora é claro 
- Posso dar alguns a vocês também

O assunto tornou-se de fato interessante quando recebeu a pasta que a moça lhe entregou, ele folheava o conteúdo da pasta enquanto ouvia a loira falando.

"Acredito que possamos relacionar isso com seja lá o que estivesse acontecendo naquela casa, e talvez com os áudios do Sr.Heineken. E com certeza eu falei demais com a Sulivan, grande erro."

- É, isso é realmente suspeito... 
A pergunta do mal trapilho sobre seus parceiros fez com que sentisse que a situação não estava tão sob controle mais.

"Droga! Eu me distraí com o caso" 

Deu um leve sorriso olhando para o chão, e então voltou sua atenção ao ruivo que o ameaçava até pouco tempo. Seu plano era desviar um pouco a atenção deles e usar de um discurso indireto para não criar mais problemas.

- Sabem...

Começa a dizer calmamente.

- O rapaz ruivo tem sua razão em estar com raiva, eu te entendo, a família está acima de tudo, não é?
- Contudo, por experiência própria eu devo dize-lhes que a harmonia é mais importante que o acerto de contas
- Vimos muitos dos nossos se perderem atrás de uma...

Enfatiza o olhar no rosto do garoto maromba

- retratação

- Não gostaria que o mesmo acontecesse a vocês
- Devemos estar felizes por estarmos todos bem, e nossa aliança pode ser muito vantajosa

Agora voltando-se ao mal trapilho que o havia perguntado sobre Joseph e Benito.

- Sim, meu caro, eles estão comigo, pedi que me esperassem enquanto eu resolvia alguns assuntos, mas vocês podem ficar tranquilos quanto a eles.

Dá mais uma olhada rápida na pasta.

- Esse material é muito bom, não me importa como o conseguiram, a menos que essa informação possa nos ajudar a descobrir mais.

Isso claramente foi uma tentativa de conseguir mais informações, porém, sutilmente. Ezio gostaria de criar uma amizade com eles, mas gostaria mais ainda de sair dali ileso.

Depois de todo aquele falatório inútil, Ezio se dá conta de um pequeno detalhe.

- Espera, você disse três?
- Tem parada errada aí, irmão.
- Ajam naturalmente

Ezio pega o celular e manda uma mensagem para Benito.

´Não estamos mais sozinhos, alguém está nos observando'

Volta-se para os outros, guardando a pasta no bolso interno e já se preparando para o caso de precisar sacar uma arma.

- Imagino que saibam se virar em situações inesperadas, estou certo?
- No entanto, por enquanto controlem-se.


Última edição por Ezio Stracci em Sex Mar 01, 2019 8:25 pm, editado 1 vez(es)
Ezio Stracci
Ezio Stracci

Mensagens : 207
Data de inscrição : 03/05/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por Dr. Faust West em Qui Fev 28, 2019 11:43 pm

Dr. Faust West não se incomodava mais com a multidão suada, com a música de baixa qualidade, com os movimentos animalescos que eram reproduzidos pelos corpos umidecidos pelo bafo humano do ambiente fechado. Houve um tempo em que tudo aquilo lhe dario asco, e então houve o tempo de Eliza, e agora, não havia mais nada - apenas um objetivo a ser cumprido. Todo o resto era irrelevante. Contingente. 

Sua cabeça mal se movia enquanto seus olhos esquadrinhavam a multidão. A única coisa que o impendiria de ser confundido com um autômato, enfiado naquele terno, seguranod uma maleta e uma bengala dentro de um bar de salsa, era que um autômato tecnocrata provavelmente estaria mais enturmado. 

Achou as gêmeas, e seus olhos pousaram sobre elas. Permitiu-se um breve lampejo de curiosidade - eram-lhe intrigantes, atrativas. Um quebra cabeça a ser resolvido. Um quebra cabeça potencialmente irrelevante, mas estimulante - um hobbie, ou quase isso. E resolvê-las... bem. Podia ser útil. Heineken era uma wild card, afinal de contas, e Dr. West via muito da vida social como Parmênides via a física: "Me dê uma alavanca, e eu moverei o mundo". 


Foi retirado - rudemente, devo acrescentar - de seus pensamentos pela presença de Elliot. 

O eterita virou-se lentamente para o mago, imperturbado pela voz no seu ouvido, e analisou Emma e Elliot por um momento, antes de responder - "É fascinante." - só. 

Meneou a cabeça para Emma. "Não há nada a ser perdoado. Vou muito bem, assim como Dr. Max. É um prazer revê-los, depois de tudo." - seus lábios moviam-se e palavras educadas caíam para fora, vazias de entonação ou sentimento. 

[i] "A senhorita parece bem, Srta. Woolf. E você, Sr. [sorenome]."
[/i]- e fez um meneio. Pelo menos agora ela não estava gritando. 

Olhou para Elliot quando ele falou. 

"Se puderem fazer a bondade de segurar um lugar para mim, eu me juntarei a vocês em breve." - respondeu, forçando seu sorriso educado genérico, antes de, caso não fosse retido, sair atrás das gêmeas. 

Era bom fazer Elliot esperar. Ele não era o tipo de homem acostumado a esperar - e fazer esse tipo de sujeito esperar sempre era produtivo. Os deixava inquietos, por mais que não demonstrassem.
Dr. Faust West
Dr. Faust West

Mensagens : 271
Data de inscrição : 04/08/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por The Oracle em Qui Mar 07, 2019 6:22 pm

Oliver rola Destreza, para avaliar suas habilidades como dançarino de salsa.
The Oracle
The Oracle
Admin

Mensagens : 558
Data de inscrição : 06/07/2016
Idade : 41

https://makeyourtruth.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por The Oracle em Qui Mar 07, 2019 6:22 pm

O membro 'The Oracle' realizou a seguinte ação: Rolar Dados


'D10' : 3, 7, 8, 4, 1
The Oracle
The Oracle
Admin

Mensagens : 558
Data de inscrição : 06/07/2016
Idade : 41

https://makeyourtruth.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por The Oracle em Qui Mar 07, 2019 7:18 pm

Oliver jamais havia dançado salsa antes. Aliás, nem mesmo havia ouvido salsa antes. Mas observar movimentos e repetí-los até a perfeição foi o que ele mais fez durante os últimos anos. E estava cercado de professores. Quando ele e Granger chegaram à pista de dança, já havia estudado os movimentos de pernas e quadris de dois casais, e ao menos sabia por onde começar.

No fim das contas, salsa não era muito diferente de um embate. Mas enquanto numa luta, você geralmente prefere manter uma distância segura de seu oponente, na salsa você parece querer colocar cada centímetro de pele em atrito com seu oponente. O que, naquele momento, parecia bom.

Por sorte, Granger tinha aquele esteriótipo de nerd de biblioteca. Em suma, ela também não era grande coisa como dançarina, logo, os dois conseguiram acompanhar um ao outro muito bem, um fato que pareceu ter espantado e divertido bastante a moça. E eles dançaram animadamente por uma quantidade de tempo que Oliver não saberia precisar. Esse tipo de noção exata do tempo era apagado de sua mente pela pressão dos seios da Hermética contra seu tórax. Ou das coxas dela contra suas coxas. Essas coisas de salsa. Pelo rabo do olho, Oliver podia em alguns momentos ver Cortéz dançando próximo, com uma garota qualquer, mas isso era o máximo do mundo externo que chegava até ele no momento.

Quer dizer, até a hora em foi interrompido por palavras próximas:

- "Hei, você é bom nisso, cara! Mas não vai querer guardar a diversão toda pra si, vai? Me concede a dança, senhorita?"

Ao seu lado, estava Elliot. Calça social, camisa de mangas compridas dobradas até o cotovelo, e uma gravata frouxa. Ele tinha a mão estendida para Granger. Ao lado do Órfão, estava sua irmã Emma, sorrindo, e comentando: "Ora, eu mesmo gostaria de experimentar um dançarino Akasha!"

___________________________________________________________________________________

- "Depois que isso tudo terminar, podemos trocar enigmas, detetive. Talvez até beber pra comemorar. A detetive diz que você é legal. Mas, por agora, temos que agir rápido. E de forma discreta. Se o assassino perceber o cerco se fechando, pode simplesmente sair fora da cidade, e aí, nunca mais o acharemos. Estamos pensando em usar uma isca, armar uma emboscada. Mas estou aberta a ouvir sugestões. Afinal, você é o profissa, não é?"

A paty loira falava com seriedade agora. Bem, ao menos com toda a seriedade que pode partir de uma franguinha de 17 anos. A voz dela era um tanto fina. Como aquela garota conseguia colocar um brutamontes como o ruivo em subserviência, era um mistério.

Quando Ezio falou que algo estava errado, a loira fez um gesto sutil com a mão, a palma para baixo, como que dizendo para os seus segurarem o facho. Mas o maltrapilho de sotaque irlandês e o grandalhão ruivo não era realmente muito bons naquilo, e ficaram visivelmente agitados. O brutamontes olhou rapidamente de um lado para o outro, mas o fedorento olhou direto para onde estava Josefo, e depois para um outro lado, onde Ezio supunha que estivesse Benito. Dito e feito, captou o outro soldado naquela direção. E viu também, próximo, uma outra figura, que já começava a se movimentar. Estava começando a correr na direção oposta, o que impediu que Ezio visse o rosto. Mas parecia homem, de altura mediana, usando um casaco preto e calças jeans. Os cabelos estavam ocultos por um boné

Benito gritou, em italiano:

- "Ezio, o filho de uma putana tá metendo o pé, mas eu pego ele!"

Aquilo era tanto uma afirmação, quanto um pedido de autorização. Realmente, Benito era atlético, e o vagabundo precisaria ser bom pra fugir dele, mas o soldado não sairia do lugar sem a autorização de Ezio.

O careca sussurrou algo ao ouvido da loira. Todos os quatro adolescentes estavam agitados com aquela movimentação, isso agora era visível. Ela franziu a testa por alguns segundos, e depois Ezio pode ouví-la sussurrando:

- "Merda! Algo por aqui fede a Wyrm!"

___________________________________________________________________________________


Ao sair para a varanda externa do bar (a que dava para o estacionamento), West rapidamente localizou as gêmeas. Estavam na extremidade do local, em um ponto onde havia pouca gente. Estavam de mãos dadas, viradas para dois rapazes que pareciam estar lhes dizendo algo. Todavia, West viu as bocas das duas se movendo em uníssono, e em seguida os rapazes foram embora, com expressões de quem não estava muito satisfeito.

Ao se aproximar delas, ambas se viraram para ele, ainda de mãos dadas. Aquele ponto da varanda tinha a lâmpada queimada, o que o deixava um pouco penumbroso. E pela distância do DJ, a batida latina não era tão intensa ali. Assim que ele se aproximou o suficiente para ser ouvido em voz baixa, os dois pares de olhos verdes se fixaram nos seus. Algum farol distante pareceu refletir momentaneamente naqueles olhos, que pareceram brilhar, como olhos felinos. Ainda assim, a expressão das duas era um tanto dura. Fria. Diferente das expressões quase infantis que elas tinham na maior parte do tempo.

- "Diga-nos, Dr. West, tudo o que sabe sobre..."
- "...O Dr. Emmet Brunhiver, e seus trabalhos"
- "Ele era um importante membro da sua Tradição"
- "Com certeza o Sr. já deve ter ouvido falar"
- "Talvez tenha até lido artigos dele"

Aqueles dois pares de olhos verdes continuaram fixos nos de Faust, aguardando.
The Oracle
The Oracle
Admin

Mensagens : 558
Data de inscrição : 06/07/2016
Idade : 41

https://makeyourtruth.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por Dr. Faust West em Qui Mar 07, 2019 7:38 pm

Dr. West tenta compreender a agitação de Ezzio e seus informantes:

Percepção (3) + Empatia (0)
Dr. Faust West
Dr. Faust West

Mensagens : 271
Data de inscrição : 04/08/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por The Oracle em Qui Mar 07, 2019 7:38 pm

O membro 'Dr. Faust West' realizou a seguinte ação: Rolar Dados


'D10' : 8, 4, 7

_________________
"Eu sou aquele que arrancou suas próprias vendas, e viu o Universo pelo que ele é. As forças da natureza curvam-se ao meu comando, e o Infinito e a Eternidade obedecem à minha Vontade. Venha comigo, e partilhe das maravilhas que vi, neste e em inúmeráveis mundos.

Me dê sua mão, abra seus olhos, e Desperte..."
The Oracle
The Oracle
Admin

Mensagens : 558
Data de inscrição : 06/07/2016
Idade : 41

https://makeyourtruth.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por Dr. Faust West em Qui Mar 07, 2019 7:59 pm

Dr. West aproximou-se devagar, ignorando a presença dos dois rapazes - ao menos pareceu ignorá-los, apesar de ter feito questão de, quando estes passaram por ele para se retirarem, memorizar seus rostos: Dr. West acreditava que um mago que ainda não era paranóico era um mago que ainda não conhecia as nuances do mundo em que vivia - se ele mesmo, consciente de que sabia muito pouco, já via a utilidade da vigilância, não via outra possibilidade para aquele estado de placidez que outros artíficies mantinham que não fosse uma ingenuidade perigosa. 

Quando as duas irmãs viraram-se para ele, o doutor sentiu uma pitada de desconforto. A ausência da luz apropriada sobre seus rostos o impedia de ver as sardas, e ele continuava curioso para analisá-las. Seus olhos abandonaram a penumbra por um momento, esticando a vista para o estacionamento, convocados pela pequena altercação. Aquilo era interessante... e potencialmente um problema. 

"Desculpe." - disse com sincero pesar para as gêmeas, enquanto puxava o celular do bolso. Detestava ter que mudar seu foco, e tampouco gostava da idéia de ter que efetivamente agir sobre algo de imediato, sem maturar uma questão - mas qualquer que fosse o problema de Ezzio, poderia tornar-se um problema para todos, e aquilo seria inaceitável. 

Digitou uma mensagem rápida - ignorante do sentido prático da coisa, ou seja, de que o italiano provavelmente não iria olhar o celular naquele momento: "Qual o sentido da altercação no estacionamento, Sr. Stracci? Necessita de auxílio?"

E então ergueu os olhos para as duas meninas, sorrindo um sorriso de tubarão - tanto pelos dentes quanto pela ausência de emoção real. 

"Novamente, me perdoem. O que diziam?" - e ouviu com atenção, antes de responder. 

"Dr. Emmet Brunhiver." - repetiu, saboreando as silabas. "O nome é familiar, mas os eteritas escrevem muito, sobre muitas coisas - e a maioria não é tão interessante quanto as senhoritas podem imaginar. Podem ser mais específicas? Sobre o homem e seu trabalho."


__________

Rolagem:

Dr. West tenta não parecer um bocó e fazer as gêmeas darem mais informações sobre o pesquisador misterioso.

Manipulação [4] + Lábia [3]
Dr. Faust West
Dr. Faust West

Mensagens : 271
Data de inscrição : 04/08/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por The Oracle em Qui Mar 07, 2019 7:59 pm

O membro 'Dr. Faust West' realizou a seguinte ação: Rolar Dados


'D10' : 1, 2, 8, 7, 1, 10, 9

_________________
"Eu sou aquele que arrancou suas próprias vendas, e viu o Universo pelo que ele é. As forças da natureza curvam-se ao meu comando, e o Infinito e a Eternidade obedecem à minha Vontade. Venha comigo, e partilhe das maravilhas que vi, neste e em inúmeráveis mundos.

Me dê sua mão, abra seus olhos, e Desperte..."
The Oracle
The Oracle
Admin

Mensagens : 558
Data de inscrição : 06/07/2016
Idade : 41

https://makeyourtruth.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por Oliver Gray em Sex Mar 08, 2019 1:30 pm

Oliver rola percepção para saber o que Granger pensa sobre dividir e dançar com os irmãos recém-chegados.
Oliver Gray
Oliver Gray

Mensagens : 255
Data de inscrição : 08/02/2017
Idade : 32

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por The Oracle em Sex Mar 08, 2019 1:30 pm

O membro 'Oliver Gray' realizou a seguinte ação: Rolar Dados


'D10' : 4, 10
The Oracle
The Oracle
Admin

Mensagens : 558
Data de inscrição : 06/07/2016
Idade : 41

https://makeyourtruth.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por Oliver Gray em Sex Mar 08, 2019 1:48 pm

Passaram-se uns dois minutos até Oliver concluir que salsa era do caralho. Sentindo o corpo contra o de Granger, que parecia partilhar da opinião dele, ele pensava se não havia em algum lugar um altar no qual poderia deixar oferendas para um deus da salsa. Sério, a coisa estava fluindo tão legal que Oliver, após aprender os movimentos básicos da dança, estava quase se sentindo confiante em beijar Granger sem derrubar os dois no processo. Foi aí que duas figuras um pouco sumidas acharam por bem aparecer requisitando danças.
   O jovem akasha olhou para Granger em busca de orientação, o que nunca lhe ocorreu que pudesse ser um esforço inútil até aquele momento. Em pelo menos um dos filmes que andou maratonando, ele se lembrou de que parecia relativamente comum trocar de parceiros em uma pista de dança e meio deselegante recusar isso. Resolvendo com base no grande arcabouço cultural de uma semana fornecido por Hollywood, Oliver deu de ombros olhando para Granger, o que poderia ser um "fazer o quê" não pronunciado e disse:

-  "Ah, olá vocês dois! Quanto tempo! Essa pode ser sua única chance, Emma, então vamos lá".


   Assim, ainda que temporariamente, ele foi dançar com Emma, de quem ele honestamente nem gostava tanto, por conta de um tato social recém descoberto. Oliver gostava cada vez menos de viver em sociedade.
Oliver Gray
Oliver Gray

Mensagens : 255
Data de inscrição : 08/02/2017
Idade : 32

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por The Oracle em Sex Mar 08, 2019 2:41 pm

Sem maiores delongas, Elliot tomou Granger pela mão, e se perderam no meio da multidão de dançarinos. Já Emma basicamente tomou Oliver pela mão, e começou a dança.

A primeira coisa que Oliver notou foi que Emma parecia bem mais relaxada que nas ocasiões anteriores em que a havia visto. Parando para pensar, ele nunca havia visto a garota sorrindo antes, mas agora ela o fazia. 

A segunda coisa que Oliver percebeu foi que ela dançava sensivelmente melhor que Granger (e por consequência, sensivelmente melhor do que ele), e parecia bastante animada com o ato. Ou seja, ela basicamente guiava Oliver. Isso disparou imediatamente uma involuntária comparação de como as mulheres eram diferentes.

Granger, apesar de mais solta que no dia a dia da Capela, se vestia de uma forma ainda recatada. Nem mesmo o decote era assim tão pronunciado. Já Emma usava uma saia e uma blusa de alcinhas que parecia cortada pela metade, deixando o umbigo exposto (ele sequer sabia se Granger tinha um umbigo), e mais claramente ainda, não havia nada por baixo daquela blusa, ou por baixo daquela saia (a não ser que fosse uma calcinha tão minúscula que não marcava em absolutamente nada a saia, o que basicamente daria no mesmo). Ela tinha peitos pêra pequenos, e quadris mais largos que Daenerys (e que balançavam bem mais ao som da salsa), o que remetia a uma beleza não-americana, ao contrário da Hermética, que lembraria uma versão morena da Pâmela Anderson, mas ambas eram agradáveis de olhar (resumindo, elas tem o mesmo nível de Aparência). Emma era mais alta também, basicamente da mesma altura de Oliver. Por sinal, ela era mais alta que Elliot.

Enquanto dançavam, com a boca naturalmente próxima do ouvido de Oliver, ela disse, sem parar de dançar:

"Espero que não tenhamos interrompido nada. Meu irmão gosta de forçar sua presença nas outras pessoas, alguma coisa que ele aprendeu com seus antigos mentores. Mas, pelo volume nas suas calças, tenho certeza que interrompemos algo sim" - ela falava daquilo como se estivesse comentando sobre o clima - "Isso é poder, muito mais poder do que raiva ou determinação. E um poder que uma Hermética jamais entenderia. Mas você talvez entenda. Tome para si, direcione esse poder, e vai tê-la onde quiser..."
The Oracle
The Oracle
Admin

Mensagens : 558
Data de inscrição : 06/07/2016
Idade : 41

https://makeyourtruth.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por Oliver Gray em Sex Mar 08, 2019 2:54 pm

Oliver não sabia exatamente o que dizer. Não é todo dia que alguém chega falando sobre o "volume das suas calças" desse jeito, dois minutos depois de dançar salsa com você, ainda mais nesse tom estranho, que nem faz a gente sentir tesão de verdade. O papo dela sobre poder e tudo mais ele já estava acostumado. Era a mesma coisa que ouvir um mestre discursando sobre energia, ki ou seja lá como você queira chamar. Certa vez ele chegou a ouvir que ter muito tesão é sinal de um fígado saudável. Tudo indica que uma civilização qualquer, talvez os romanos, achavam que o potencial sexual vinha do fígado. Essa lembrança gerou um comentário que obviamente deixou a conversa bem mais estranha:

 - "É, eu só bebi duas vezes na vida, então meu fígado está em dia! De qualquer forma, o que se interrompe hoje, continua-se amanhã. Mas o que você e o seu irmão fazem por aqui? Eu não imaginaria nenhum de vocês dançando em casas noturnas, ou você sorrindo enquanto faz isso, sei lá. O que têm feito ultimamente?"

   Vez e meia, Oliver tentava localizar Granger em sua visão periférica. Não é que Emma não fosse bonita, mas não deve ser sinal de bom relacionamento querer bater em uma pessoa de cinco em cinco minutos.
Oliver Gray
Oliver Gray

Mensagens : 255
Data de inscrição : 08/02/2017
Idade : 32

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por The Oracle em Sex Mar 08, 2019 3:18 pm

Ao ouvir aquele lance de fígado, Emma franziu a testa por um momento, mas depois deixou para lá.

- "Oh, eu já dancei muito em vários lugares diferentes, inclusive casas noturnas. Dançar é uma das melhores coisas que um ser humano pode fazer. E eu sorrio mais do que você poderia imaginar, dadas as outras vezes em que nos encontramos. Aliás, se eu fui grosseira contigo em algum desses momentos, peço desculpas, de verdade. Vim pra essa cidade enterrar uma amiga, quase uma mãe, e depois encontrei um irmão que não via há anos. E outras tantas coisas mais... as coisas andam meio esquisitas, mas pra qual de nós não andam, né? Percebi que tenho muito o que aprender, coisas estranhas para desvendar, um mentor esquisito pra me adaptar, e... bem, não vou encher sua paciência agora com isso. Mas, espero dançar e sorrir bem mais do que no passado próximo."
- "Quanto a Elliot, imagino que ele frequentava casas noturnas, mas para beber. Não sei, realmente. O fato doloroso é que não conheço meu irmão. E não tenho certeza se quero conhecer, embora sinta que não tenho muita escolha nesse sentido. Os oráculos não disseram muita coisa a respeito. Aliás, os oráculos estiveram um tanto... opacos, desde que cheguei nessa cidade. Então, acho que é uma questão de viver o momento, e aprender..."

Ela falava sem ofegar, o que indicava que ela realmente sabia dançar e respirar na hora certa. Por sua visão periférica, Oliver viu Cortéz, olhar para ele. Mais precisamente, para Emma. Mas precisamente ainda, para a bunda dela, um olhar preciso, certeiro, como um HIT Mark que usa sua mira laser para localizar um alvo. Ele abiu a boca em alguma interjeição que não conseguiu entender, ofereceu a garota com quem estava dançando como par para um outro cara, e se aproximou de Oliver a passos largos
The Oracle
The Oracle
Admin

Mensagens : 558
Data de inscrição : 06/07/2016
Idade : 41

https://makeyourtruth.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por Oliver Gray em Sex Mar 08, 2019 3:36 pm

Cortez, a cavalaria, vem ao resgate.

   - "Esquisitas as coisas estão para todo mundo, eu acho. Mas você não devia perder a chance de conhecer seu irmão direito agora. Brenda, bem, eu ainda não a encontrei. Isso aqui é uma pausa em um trabalho que começa amanhã bem cedo de novo. Por sinal, os seus oráculos não andaram dizendo nada sobre irmãs desaparecidas na cidade, por acaso? - perguntou Oliver, em tom de brincadeira, para tentar tirar o peso da conversa - Isso viria bem a calhar, haha. Mas, sério, você tem meu telefone. Se precisar de uma mão enquanto eu ainda estiver por aqui, é só ligar, especialmente agora que, aparentemente, eu e o mundo já não te irritamos tanto.


   Oliver não tinha entendido exatamente o que Cortez queria até acompanhar o olhar dele. "Ah, isso", pensou ele em um estalo. Oliver gostava cada vez mais do cara, que parecia ser boa gente e perfeitamente capaz de aproveitar uma vida normal de vez em quando. Quando ele se aproximou o suficiente, o jovem akasha disse:

   - "Ei amigão, você chegou na hora de poupar os pés dessa jovem indefesa de um dançarino desajeitado! Emma, vou sentar um pouco, mas deixo você muito bem acompanhada"


   Dito isso, Oliver deixou os dois se enturmando, mas não sem dar um tapinha encorajador nas costas de Cortês com um olhar de "essa eu vou colocar na sua conta", e seguiu para a mesa. Caso encontrasse Granger dançando com alguém no meio do caminho e fosse notado, gesticularia para onde estava indo, sem se aproximar. Ele não queria parecer ciumento e, para falar a verdade, nem sabia se tinha algo entre eles do qual se enciumar até o momento. Esse era um bom momento para checar as gêmeas, à pedido de Heinekken, o que ficou consideravelmente mais difícil quando ele constatou que não tinha ninguém na mesa deles. Oliver acabou se sentando sozinho por hora, olhando com cara de pastel para os arredores.
Oliver Gray
Oliver Gray

Mensagens : 255
Data de inscrição : 08/02/2017
Idade : 32

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por Ezio Stracci em Sex Mar 08, 2019 8:39 pm

Ezio até ficou animado com a ideia de que não eram todos ali que o queriam morto, e pelo visto sua parceira não tinha a língua tão afiada a falar algo contra ele, contudo sabia que estava se comprometendo com pessoas difíceis de se lidar e que se o serviço não corresse bem a culpa cairia sobre ele. 

Observar os jovens era engraçado, Ezio não se atreveria a comentar sobre essa observação naquele momento, mas entendia uma coisa, não importa o seu tamanho, não se discute com uma mulher.

Todo o momento distrativo ia embora com a situação de estar sendo observado, a garota entendeu o que ele quis dizer, mas os outros garotos aparentemente não tinham a discrição como maior qualidade. O detetive virou-se tarde demais para identificar os sujeitos, mas a tempo de ouvir o "comparsa" e dizer:

- Andiamo, amico mio! Il Carcamano non sfugge! 

Virara-se já sacando a arma e engatilhando-a, voltando para os jovens ele diz:

- Já que o disfarce não é o forte de vocês
- Será que correr é? 

"Meu irmão havia me falado que os Giovanni estavam pela cidade, será que é um dos malditos?"

Continuava preparado para caso fosse extremamente necessário atirar.

- Wyrm?
Ezio Stracci
Ezio Stracci

Mensagens : 207
Data de inscrição : 03/05/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por The Oracle em Sex Mar 08, 2019 9:47 pm

A garota loira pareceu indecisa por alguns momentos. Aquela jogada de "Wyrm", fosse o que fosse (e eles ignoraram completamente a pergunta de Ezio a respeito), deixou os quatro mais ouriçados ainda que quando se descobriram observados, mas a indecisão não durou muito. Ela se virou para o maltrapilho com sotaque irlandês e disse algo. Ao menos, parecia uma fala. Na verdade, Ezio entendeu apenas "Sangue Ruim" no início, pois depois, ela mudou para algum idioma esquisito. Aquilo parecia... russo misturado com irlandês? Era impossível dizer. Em alguns momentos, poderia jurar que ela estava rosnando ou latindo para ele. Mas no fim das contas, eles pareceram chegar a um entendimento, pois o fedorento saiu correndo, logo atrás de Benito. Quando ele disparou, o casaco desengonçado que usava voou um pouco, e Ezio pôde ver uma espingarda de cano serrado enfiada na calça, nas costas dele.

O meliante era rápido, mas tinha pouca vantagem. Havia pulado o muro baixo que cercava o estacionamento, dando para o cais do porto, mas Benito estava logo atrás. E o magrelo sujo era rápido também. Certamente iriam pegá-lo. E agora havia uma outra preocupação: a gritaria e a correria, apesar de não terem sido gigantescas, haviam atraído alguma atenção dos usuários do bar. Várias pessoas já olhavam curiosamente para a cena.

Os três adolescentes que haviam restado também tiveram uma mudança de postura. O grandalhão pareceu esquecer Ezio um pouco, e havia colado na loira, como um guarda-costas ou algo assim. O skinhead parecia meio doido, falando sozinho. Apenas a paty olhava para ele. Ela disse:

- "Bem, Sr. Stracci, acho melhor não ficarmos aqui dando bobeira. Chamamos atenção demais já. Leve os documentos, e podemos completar isso por telefone. E acho que vamos entrar em contato logo, já que o seu rapaz e o meu vão pegar aquele cagueta, e aí vamos bater um papo com ele. Se conseguir não levá-lo pra delegacia, tanto melhor, não é?"

E então ela se virou para os outros dois. Estavam os três atentos, olhando em volta, como se procurassem algo. E logo fizeram menção de se dirigir à picape cinza.

___________________________________________________________________________________

A hippie não se opôs a soltar Oliver, e prontamente aceitou o convite de Cortéz para dançar. E na verdade, os dois dançavam bastante bem, e estavam até despertando alguma atenção na pista de dança. Ao bem da verdade, eles pareciam estar transando em pé e com roupas...

Não mais do que dois minutos após ter sentado, Elliot e Granger vieram da pista de dança. Ambos estavam rindo e suados. Granger sentou ao lado dele, e Elliot do outro lado da mesa. O loiro logo gesticulou um pedido para o garçom, e acendeu um cigarro, falando.

- "Hahahaha, a Srta. Granger dança bastante bem, Ollie! Não perca a oportunidade de ter aulas com ela" - nisso, seus olhos pousaram em sua irmã e Cortéz na pista de dança, e uma leve careta de desagrado passou pelo rosto do Órfão - "bem, enquanto Emma e o bom doutor não se juntam a nós, deixa eu perguntar: algum avanço no caso da sua irmã?"
- "Aliás, onde estão as gêmeas?" - perguntou Granger, olhando em volta - "Ah, esquece. Quanto Cortéz não está olhando, elas gostam de dar uma escapada. Acho que a primeira vez que beijaram alguém foi aqui. E não é como se elas fossem ser atacadas por um serial killer aqui dentro nem nada disso, né?"
- "Aquelas belas gêmeas ruivas da loja?" - acrescentou Elliot, após uma tragada - "Mas que desperdício... Esses americanos precisam de mais atitude".

Nisso, Oliver pode ouvir alguma comoção vinda do lado de fora. Agora, sentados mais próximos das vidraças, eles tinham visão para o estacionamento dos fundos.

___________________________________________________________________________________

As duas garotas esperaram pacientemente enquanto West mandava sua mensagem, e quando se virou para elas e falou, elas ouviram com bastante atenção, imóveis. E quando ele terminou, elas primeiramente levantaram levemente uma sobrancelha. Parecia uma expressão de uma certa irritação. A mesma sobrancelha, exatamente a mesma altura, o mesmo movimento. E então, ainda de mãos dadas, falaram, se alternando entre as frases, com aqueles quatro olhos verdes fixados nos do Eterita.

- "Ele mente. Também não sabe"
- "O que é estranho, não? Especialmente de um Eterita com formação médica"
- "O Dr. Brunhiver também era médico"
- "E sua pesquisa não é tão antiga. No máximo 10 ou 12 anos atrás"
- "Não é estranho nunca ter ouvido falar?"
- "Talvez seus pares estejam escondendo algo"
- "Oh, ele não sabe, mas vai descobrir..."
- "... não é mesmo, Dr. West?"
- "Afinal, há uma dívida a ser paga"
- "E será paga"
- "E mesmo que não houvesse..."
-"...ele não iria..."
- "...se contentar..."
- "...em não saber"
- "E quando souber"
- "Nós saberemos"
- "Sem mentiras"
- "Sem meias verdades"
- "Podemos esperar mais um pouco"
- "Mas não muito"

Nisto, Faust pôde notar uma comoção no estacionamento. Pôde ouvir uma certa gritaria, e viu um correndo, com outros dois em sua cola. E percebeu que a situação não chamou apenas a sua atenção. Várias pessoas que estavam por ali, rindo e bebendo, passaram a prestar atenção naquilo.

A coisa toda não escapou à atenção das ruivas também. Elas olharam para a cena, e murmuraram:

- "Estranhamente..."
- "...significativo"
The Oracle
The Oracle
Admin

Mensagens : 558
Data de inscrição : 06/07/2016
Idade : 41

https://makeyourtruth.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por Ezio Stracci em Sex Mar 08, 2019 10:14 pm

"O que diabos são essas pessoas? O que estão falando?"

Pensava enquanto observava a cena se desenrolando a sua frente e ouvia a conversa, se é que poderia chamar aquilo de conversa, dos adolescentes. 

O pensamento podia até ser pertinente, mas sua atenção foi roubada ao notar a arma que o rapaz carregava, claro que ele não esperava que os outros estivessem nús. 

"Esse brutamontes pode ter nada na cabeça, mas a menininha certamente tem, e deve ser muito importante para ele"

Olhando ao seu redor, Ezio pensava que atenção demais costumava atrapalhar os negócios e não pôde deixar de concordar com Paty. 

- Você está certa

Ouvia o resto do discurso e antes que saíssem diz:

- Acompanhem-me, por favor, preciso da ajuda dos seus, mas gostaria de trocar umas ideias com o traste, suspeito que seja um maldito Giovanni, uns carcamanos asquerosos. 

Diz isso caminhando em direção à boate, pode ser o melhor lugar para deixar de ser o centro das atenções enquanto espera informações do Benito.

- Vocês vêm?
- Eu vou ser informado quando pegarem o cara, diga aos seus amigos para deixarem comigo depois, eu sou o mais indicado para lidar com esses problemas

De olho no celular esperando uma mensagem, repara ter recebido uma outra mensagem inesperada.

"Dr. West!? Em um lugar como este..."

Responde:
/Obrigado pela atenção, Dr. No momento as coisas parecem estar sob controle, só estou a espera de um sinal, mas fico contente em saber que posso contar com tua ajuda. Apesar de que saber se o nome Giovani remete-lhe alguma coisa pode vir a ser útil./


Última edição por Ezio Stracci em Sab Mar 09, 2019 1:00 am, editado 2 vez(es)
Ezio Stracci
Ezio Stracci

Mensagens : 207
Data de inscrição : 03/05/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por Oliver Gray em Sex Mar 08, 2019 10:32 pm

- "Não se preocupe, Eliot, eu não perco uma chance de aprender o que ela tiver para me ensinar".


  Oliver estava descontraído, tentando mover a noite para alguma direção que não envolvesse outras pessoas além de Granger e ele próprio. A essa altura, ele torcia para ter um momento que fosse com ela sem os cockblocks desse inglês maldito. Acompanhando o olhar dele, Oliver viu Emma com Cortez com admiração e disse para Eliot e Granger:
   
   - "Olhem só aquilo, acho que eu passei o bastão pro cara certo na hora certa, haha. Mas e aí, professora, como eu fui na primeira aula de dança da minha vida? quebrei um galho? Até que eu gostei da coi..."

   Foi nesse momento que Oliver pegou a bagunça na visão periférica e pensou ter visto Ezio indo justamente na direção da comoção, por isso demorou um segundo para terminar a frase.

  - "... da coisa!"
 
   Antes de fazer alguma coisa a respeito da situação, Oliver decidiu ver se mais alguém na mesa reparou a comoção, e se eles pretendiam fazer algo a respeito. Caramba, Ezio, assim você me mata cara!
Oliver Gray
Oliver Gray

Mensagens : 255
Data de inscrição : 08/02/2017
Idade : 32

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por Dr. Faust West em Seg Mar 11, 2019 10:41 am

Ao contrário do que se possa pensar - e eu não culparia ninguém por chegar a essa conclusão, Dr. Faust West não era um homem arrogante. Ele era um gênio, e partia do principio de que era a pessoa mais inteligente em qualquer ambiente pelo simples fato de que, na maioria esmagadora dos casos, aquela era a verdade. Tampouco era orgulhoso - sua tentativa de ludibriar as gêmeas não nascia de um orgulho ferido pela ignorância, mas pela experiência de vida social que lhe havia ensinado que as pessoas, via de regra, não reagiam bem à admissões de ignorãncia. Na maioria dos casos, lhe parecia melhorar ludibriar, maquiar, esconder - manter o controle da situação, da melhor forma possível. 

Mas não havia mais sentido em agarrar-se a uma mentira que já havia sido descoberta.

"De fato. Eu não sei." - respondeu, quando as gêmeas começaram a falar daquela forma. 

Aquilo era interessante. A forma como elas falavam. Como aquilo era parecido com o que havia visto no porão. Fosse ele humano, fosse ele vivo, fosse ele carne e suscetível aquele tipo de sensação, Faust teria sentido um arrepio desconfortável subir pelas suas costas. 

Mas era curioso, também. Era instigante. William Von Heineken conhecia o profeta, afinal de contas, e ter duas gêmeas, que não eram necessariamente suas filhas, demonstrando os mesmos trejeitos, a mesma conexão que os espíritos no porão era... Inusitado, no minímo. Aquele tipo de coisa oferecia a Dr. West o tipo de sensação mais próxima do prazer que ele conhecia - a promessa da descoberta.

Afastou os pensamentos, dedicando-se a ouvir o que elas diziam. 

"Vocês terão suas respostas, senhoritas. Mas não posso dar uma estimativa de tempo sem saber mais sobre a pessoa, sobre sua pesquisa, sobre por que os outros Eteritas estariam tentando escondê-la." - disse. Não era uma desculpa: era a verdade.

Houve então uma longa pausa. Uma pausa que não era um convite para que elas falassem - uma pausa que fazia parte de seu discurso. As gêmeas podiam quase ver, por trás de seus olhos cinzentos, as engrenagens de sua mente se movendo, triturando, esmagando fatos e transformando-os em trigo, em algo que poderia servir, em algo que poderia alimentar. 

Faust notou a comoção no estacionamento, mas não o suficiente para se interessar - ainida. 

Sua silhueta magra e comprida deu um passo em direção as gêmeas, reduzindo a distância entre eles ao ponto de desconfortável. Curvou-se sobre elas como uma sombra que desejava engoli-las, como um fantasma que havia se destacado do véu. Aquilo era arriscado. Mas lhe parecia valer a pena. 

"Perdoem-me a ousadia." - sua voz era um sussurro. A promessa sedutora de segredos. Mas não havia lascivia - talvez fosse a primeira vez que alguém aproximava-se delas daquela forma sem nenhum interesse físico que o fosse. "Mas sei o suficiente sobre as senhoritas para ter como claro que sabem muito mais do que demonstram, e muito menos do que desejam saber. Nisto, somos similares." 

"Eu não sou um homem de muitos desejos, Ishtar e Inana. Diferente do que alguns podem pensar, receio que seja um homem extremamente simples - eu desejo conhecimento, e a liberdade final que ele trás. E eu não a desejo apenas para mim, ou para minha esposa - eu a desejo para todos." - havia uma honestidade profunda, quase visceral nas palavras que o eterista sussurrava, apesar de seu tom manter-se monótono. Era como se uma janela houvesse se aberto - para uma paisagem noturna e fria, mas, ainda assim, para algo que não estava a mostra antes.

"E eu gostaria de dividir isso  com vocês. Essa busca. Essa verdade. E a liberdade que ela trás." - houve uma pausa, enquanto ele deixava a informação penetrar nas mentes das ruivas. 

"Mas para isso nós precisamos abandonar trocas de favores e quid pro co. Este é o método dos que não sabem o que procuram. Nós sabemos. O que eu souber, é de vocês. O que vocês souberem, é meu. - e ele fez uma longa pausa. Era estranho: a respiração de Faust era tão lenta, tão silenciosa, que era quase como se ela não existisse. 

"Mas vocês precisam aceitar." - concluiu.
Dr. Faust West
Dr. Faust West

Mensagens : 271
Data de inscrição : 04/08/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Ezio rola

Mensagem por Ezio Stracci em Seg Mar 11, 2019 9:10 pm

Percepção + Prontidão
Ezio Stracci
Ezio Stracci

Mensagens : 207
Data de inscrição : 03/05/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Ezio rola

Mensagem por The Oracle em Seg Mar 11, 2019 9:10 pm

O membro 'Ezio Stracci' realizou a seguinte ação: Rolar Dados


'D10' : 9, 4, 10
The Oracle
The Oracle
Admin

Mensagens : 558
Data de inscrição : 06/07/2016
Idade : 41

https://makeyourtruth.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por The Oracle em Seg Mar 11, 2019 9:14 pm

Rolagem misteriosa no La Bamba
The Oracle
The Oracle
Admin

Mensagens : 558
Data de inscrição : 06/07/2016
Idade : 41

https://makeyourtruth.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por The Oracle em Seg Mar 11, 2019 9:14 pm

O membro 'The Oracle' realizou a seguinte ação: Rolar Dados


'D10' : 1, 7, 4, 4, 4
The Oracle
The Oracle
Admin

Mensagens : 558
Data de inscrição : 06/07/2016
Idade : 41

https://makeyourtruth.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por The Oracle em Seg Mar 11, 2019 9:53 pm

As duas ruivas não recuaram quando West se aproximou, mas ele pôde notar que as mãos que estavam dadas se apertaram um pouco mais. E elas sustentaram seu olhar enquanto ele falou. Após isso, as duas se entreolharam. Nessa posição, pareciam perfeitamente uma única pessoa de frente a um espelho. E após dois segundos, voltar a encará-lo.

- "Você não insiste em suas mentiras"
- "Isso é bom"
- "Nem nos trata como os outros nos tratam"
- "Como crianças..."
- "...curiosidades..."
- "...abominações."
- "E isso também é bom"
- "Como um sopro de ar fresco"
- "Mas pede algo..."
- "...que você mesmo não..."
- "...oferece levianamente"
- "Confiança"
- "Se compreende o valor da...
- "...confiança"
- "Sabe que não será entregue de graça"
- "Você é sincero...
- "... Dr. West?"
- "Se for, suas atitudes falarão, não é mesmo?"
- "Ainda há uma dívida"
- "Dívidas são poderosas"
- "Cumprir sua dívida pode ser um primeiro passo"
- "Para uma jornada maior"
- "Brunhiver... ele operava nos Estados Unidos e Alemanha"
- "Tinha formação em Medicina e Psicologia, por Harvard"
- "Foi professor de muitos Eterithas"

Nisso, uma delas (ele não saberia dizer se Inana ou Ishtar), enfiou a mão na bolsa, e retirou um pedaço de folha de caderno dobrado. Nele, havia um desenho a lápis, com a imagem de rosto de um homem, cabelos finos, nariz adunco, e pequenos óculos redondos. O artista tinha algum talento, mas aquilo obviamente não era uma foto.

- "É só o que sabemos"
- "É só que temos"
- "Até agora"
- "Mas isso irá mudar"
- "Em breve"
- "Pois sabemos que você...
- "...terá sucesso"

Após isso, elas baixaram os olhos, e soltaram as mãos. Olharam em volta, e uma delas disse:

- "Ficamos aqui tempo demais já"
- "Vamos acabar chamando atenção"
- "E ninguém quer isso, né?"
- "Vamos entrar e dançar, doutor"
- "A tequila daqui é ótima!"

Agora, a voz das duas soava bem mais jovial. Como duas jovens num bar deveriam soar. E sem esperar resposta, se dirigiram para dentro do bar.
___________________________________________________________________________________

Depois de alguns minutos, Cortéz e Emma voltaram para a mesa. Ambos estavam rindo, e ela tinha os mamilos tão eretos que provavelmente causariam ferimentos profundos em quem ela abraçasse naquele momento. Por mais alguns momentos, a conversa transcorreu com certa animação. Elliot, quando não estava sendo um babaca, até que era um cara divertido. Ele até sabia fazer truques de mágica. Havia tequila, tacos e cerveja sobre a mesa. Coisa de 15 minutos mais tarde, as gêmeas apareceram, e Granger perguntou quantos elas tinham beijado, ao que as duas riram e disseram ter perdido a conta. Ezio apareceu também, e não deixou de se juntar aos outros magos, embora por pouco tempo, pois as várias beldades dançantes no bar pareceram ter captado sua atenção, ele rapidamente pediu licença para "dançar". Com essa deixa, Granger também tomou Oliver pelo braço, e disse que realmente era uma boa hora para dançar mais.

O Akasha de fato foi levado para pista de dança, mas em seguida, com uma radical virada a esquerda, ela o conduziu pelo braço para a varanda exterior, a que dava para o estacionamento, onde Oliver havia visto a confusão mais cedo. E antes que ele tivesse a chance de perguntar, ela o chapou contra a parede e beijou seus lábios, com sofreguidão.

Ezio não teve muita dificuldade em selecionar uma bela morena para conquistar. Ela tinha longos cabelos encaracolados e olhos claros.



Um pouco de conversa, uma bebida, um pouco de salsa, e ela estaria no papo. E foi justamente na pista de dança que Ezio sentiu aquelas mãos delicadas e quentes sobre seu corpo. O único problema era que as mãos não eram delicadas, nem quentes, nem da morena. Alguém havia lhe dado uma trombada (coisa comum numa pista de dança), mas o sujeito clara e desajeitadamente tentava lhe vasculhar os bolsos. Se aquele indivíduo dependesse de suas habilidades de punguista para sobreviver, já estaria morto... De toda, forma, Ezio pôde rapidamente se virar e encarar o audacioso meliante que tentava lhe bater a carteira, ou o celular.

The Oracle
The Oracle
Admin

Mensagens : 558
Data de inscrição : 06/07/2016
Idade : 41

https://makeyourtruth.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por Oliver Gray em Seg Mar 11, 2019 11:23 pm

Oliver, que já estava curtindo a noite, curtiu ainda mais quando todo mundo voltou para a mesa. Gente conversando tranquila, extravasando um pouco do clima da capela, que, convenhamos, pode ser bastante opressor de vez em quando. Sua ideia de dar tempo ao tempo com relação à bagunça que podia ou não envolver Ezio funcionou. Tudo seguiu bem e agora estavam todos lá benendo (ele, mais ocasionalmente do que os outros), comendo e se divertindo. Qual foi sua grata surpresa quando foi tirado para uma dança e nem era a que ele esperava.

  Até ali, não dava para dizer que Oliver era o mestre do seu território, mas já tinha se enrabichado com uma ou outra garota do orfanato atrás de lugares exatamente como aqueles e, agindo bem antes de pensar, respondeu aos beijos de Granger com tamanha intensidade que, em determinado momento, saiu da posição de encurralado para encurralar, jogando ela contra a parede como ela havia feito inicialmente, e tirando-a do chão por alguns segundos, segurando-a com as mãos pelas duas pernas (coisa de algum filme e, embora seja difícil acreditar, não um filme adulto). Em fim, se Granger esperava um Oliver desarmado, ia precisar lidar com um cara que passara boa parte dos últimos dias pensando em momentos daquele tipo.
Oliver Gray
Oliver Gray

Mensagens : 255
Data de inscrição : 08/02/2017
Idade : 32

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por Dr. Faust West em Sab Mar 16, 2019 9:43 pm

Muitas coisas corriam por sua cabeça - o que não era incomum. O que era incomum era o quão contraditórias - aparentemente, ao menos - elas eram: ainda que estivesse sendo completamente honesto com as gêmeas, ainda que não houvesse nenhuma dissimulação em suas palavras, o instinto arduamente cultivado de manipulação e sobrevivência social ainda ecoava na parte de trás de sua cabeça, como um programa instalado diretamente em sua placa mãe, que continuava a rodar mesmo quando era fechado: tratar elas como ninguém nunca as havia tratado, como seres humanos, como adultos, oferecer-lhes a liberdade que William Von Heineken as negava.

De alguma forma, nada daquilo alterava a honestidade - e a própria visceralidade - das palavras que ele dizia. 

Ele não se afastou. Continuou ali, continuou próximo, como um espectro, uma sombra que desejava envolvê-las. Mas Johan - não faz sentido usar pseudônimos quando falamos de algo tão próximo à sua verdadeira natureza - não respondeu as perguntas das gêmeas. Ele estava sendo sincero. Ele estava sendo verdadeiro. Se não sabiam ainda, saberiam em pouco tempo - "acredite em mim", afinal de contas, era a frase mais dita por mentirosos. 

Quando o desenho lhe foi dado, o eterita o pegou dobrado e colocou-o no bolso interno do palitó, sem vê-lo. Veria-o depois, com calma, numa iluminação adequada: não fazia sentido encher sua mente de imagens e informações distorcidas. 

Mas ele sorriu - um sorriso cheio de dentes, mais perturbador do que amigável, como eram todos os seus - quando elas disseram que ele teria sucesso.. e deixou que elas se fossem.

Enquanto se afastavam, West ergueu a voz sobre a multidão: "Avisem o Sr. Ward que estou esperando por ele, senhoritas, se puderem me fazer este favor!"

E virou-se de costas para a entrada, os olhos alongando-se de novo para o estacionamento. Tinha muito o que pensar - e não conseguiria fazê-lo num ambiente tão entupido quanto o interior do bar de salsa.


_____

Quando as gêmeas disseram aquilo, ele não se mexeu - mas lembrou-se, é claro, de que era verdade. Eles nunca haviam se encontrado. Nunca haviam conversado. Como diabos elas poderiam chamá-lo? 

Faust correu os olhos pelo estacionamento. Não gostava de lugares como aquele. Era como uma super-estimulação sensorial que lhe dava dor de cabeça, e a idéia de entrar no bar de salsa lhe dava gastura. Poderia estar gastando aquele tempo clonando o diário.. estudando... investigando o Eterita misterioso... Sentado em silêncio, olhando para Eliza! O que quer que fosse, era melhor. 

Mas ele precisava entrar. Haviam informações a serem recolhidas. O diário... Emma parecia diferente também, não? Qual seria o motivo? 

Cerca de dez minutos após as gêmeas entrarem, Dr. West entrou também - maleta e bengala firmemente em mãos. Ele achou Elliot com os olhos, fez contato visual, e esperou que o homem se aproximasse - mas o alcool já parecia ter dominado a mente da pequena criatura. Tanto melhor. Talvez fosse mais fácil lidar com ele daquela forma. Ou talvez fosse mais difícil: os humanos eram estranhamente complicados, naquele sentido.

Traçou uma linha reta e aproximou-se do homem.

"Seria prudente continuarmos nossa conversa."
Dr. Faust West
Dr. Faust West

Mensagens : 271
Data de inscrição : 04/08/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por Ezio Stracci em Dom Mar 17, 2019 11:31 pm

Ezio encantou-se com a beleza da morena e sentiu que a noite começaria a ficar divertida. Deu um sorrisinho triunfante e estava pronto para começar os trabalhos. Contudo, as coisas não saíram como planejado. 

O detetive notou o que estava acontecendo antes que o ato se realizasse, tais coisas levaram alguns pensamentos a sua mente. O primeiro deles o fez rir um pouco:
 
"Dá pra acreditar na sorte desse cara?! Ele está tentando assaltar um policial"

O segundo foi um pouco decepcionante:  

"Uhn... Se tivesse conseguido poderia ter um futuro".

A atitude do meliante foi inesperada, ele o encarou e Ezio sentiu certo respeito. Não era do seu interesse provocar uma confusão ali, então tudo o que ele fez foi mostrar o distintivo no bolso interno e fazer uma proposta... "persuasiva"

- Vamos fingir que nada aqui aconteceu, você vai  embora não precisa ver o sol nascer quadrado amanhã   

Tendo sucesso na negociação, o garanhão italiano continuaria seu plano anterior.
Ezio Stracci
Ezio Stracci

Mensagens : 207
Data de inscrição : 03/05/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Ezio rola

Mensagem por Ezio Stracci em Seg Mar 18, 2019 11:24 pm

Aparência + Sedução
Ezio Stracci
Ezio Stracci

Mensagens : 207
Data de inscrição : 03/05/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Ezio rola

Mensagem por The Oracle em Seg Mar 18, 2019 11:24 pm

O membro 'Ezio Stracci' realizou a seguinte ação: Rolar Dados


'D10' : 7, 9
The Oracle
The Oracle
Admin

Mensagens : 558
Data de inscrição : 06/07/2016
Idade : 41

https://makeyourtruth.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por The Oracle em Sex Mar 22, 2019 5:44 pm

- "Olá, Doc! Estava imaginando quando apareceria!" - falou Elliot, efuzivamente, quando West se aproximou da mesa, fazendo com que os demais virassem seus olhos para ele. Cortéz, especificamente, fez uma face similar a que faria ao encontrar uma Quimera no seu caminho para o banheiro - "onde ficou esse tempo todo? Azarando as gatinhas? Aposto que o senhor curte as morenas. Sente-se, sente-se!" - disse, enquanto apontava uma cadeira - "Emma vai ficar feliz em entregar essa ´coisa´a você, mas é interessante ouvir nossas condições"


O homem era deveras barulhento, mas apenas o suficiente para ser barulhento para os que estavam na mesa, sem chamar muita atenção dos que estavam próximos. Tinha um cigarro meio fumado pendendo da boca (apesar de não ser permitido fumar em estabelecimentos fechados), e alguns copos pequenos de tequila, já esvaziados, à sua frente. O assunto não deixou de levantar alguma curiosidade entre os demais presentes na mesa (Cortéz e as gêmeas). Sem deixar muito espaço para que Faust falasse, ele continuou.

- "A coisa é até simples, Doc: queremos sua alma! Hahahaha, brincadeira. Só queremos que, seja lá o que você descubra sobre isso, partilhe conosco"
- "Era o diário de uma pessoa muito querida" - disse Emma, enquanto mexia em sua bolsa hippie de palha - "E mais uma que percebo que não conhecia muito bem. Estou cansada de ficar no escuro, Dr. West, então, qualquer ajuda é bem vinda. Se ajudar em alguma coisa, Ralf e Jeannete a conheciam também. E ela trabalhava para o Profeta... parece que as coisas ficam se interligando o tempo todo..."
- "E isso me dá dor de cabeça" - completou Elliot - "bebe alguma coisa, Doc?"


Nisso, Emma tirou da bolsa uma agenda ou coisa assim, fechada com elástico. Parecia gorda com algumas fotos ou papéis enfiados dentro dela. Estendeu o objeto para West.

___________________________________________________________________________________

O meliante encarou Ezio por mais um segundo, mas depois simplesmente sumiu na multidão de dançarinos, desaparecendo da vista do policial.

Podendo voltar à sua atividade anterior. Stracci pôde notar que a coisa com a morena parecia correr bem. Muito bem. Na verdade, ele percebeu que, se assim quisesse, ele poderia passar a noite dentro dela.

O garanhão italiano atacava novamente!

___________________________________________________________________________________

Granger não resistiu aos avanços de Oliver. Na verdade, para uma garota com aparência tão nerd, ela tinha bastante... como se diz mesmo? "Fogo no rabo". Apenas quando foi erguida do chão, ela deu um ligeiro gritinho, seguido de um sorriso. Murmurava coisas desconexas ao ouvido de Oliver enquanto o beijava.
The Oracle
The Oracle
Admin

Mensagens : 558
Data de inscrição : 06/07/2016
Idade : 41

https://makeyourtruth.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por Dr. Faust West em Sex Mar 22, 2019 6:23 pm

Dr. West desconfia da atitude de Elliot e Emma.
Dr. Faust West
Dr. Faust West

Mensagens : 271
Data de inscrição : 04/08/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por The Oracle em Sex Mar 22, 2019 6:23 pm

O membro 'Dr. Faust West' realizou a seguinte ação: Rolar Dados


'D10' : 7, 9, 7

_________________
"Eu sou aquele que arrancou suas próprias vendas, e viu o Universo pelo que ele é. As forças da natureza curvam-se ao meu comando, e o Infinito e a Eternidade obedecem à minha Vontade. Venha comigo, e partilhe das maravilhas que vi, neste e em inúmeráveis mundos.

Me dê sua mão, abra seus olhos, e Desperte..."
The Oracle
The Oracle
Admin

Mensagens : 558
Data de inscrição : 06/07/2016
Idade : 41

https://makeyourtruth.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por Ezio Stracci em Sex Mar 22, 2019 7:08 pm

Acompanhando o bandido se distanciar e se mistirar à festa as coisas pareciam começar a fluir um pouco melhor para o Euthanatos.

Agora com o caminho livre até a morena Ezio iria arriscar im charme estrangeiro. Aproxima-se devagar e faz contato visual, chega ao ouvido dela para se apresentar, visto que era uma boate.

- Ciao bella ragazza!
- Io sono Ezio Stracci

Beija sua mao mantendo contato visual e fala naturalmente com sotaque italiano, porém em inglês.

- Eu sou novo por aqui


Passa a mão pela cintura da moça

- Mas você me parece a pessoa perfeita para me apresentar o que ha de bom
Ezio Stracci
Ezio Stracci

Mensagens : 207
Data de inscrição : 03/05/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por Dr. Faust West em Sab Mar 23, 2019 1:28 pm

"Sou um homem casado, Sr. Ward." - foi a única resposta que deu Dr. West enquanto puxava uma cadeira e sentava-se junto a eles. Comprimentou com educação os outros presentes - Cortez, Emma, Ishtar e Inanna. Sempre tratava-os por "senhor" e "senhorita" e usava seus sobrenomes. 

A personalidade barulhenta do Sr. Ward não incomodava Dr. West - não por que este adorasse personalidades caóticas como a do Sr. Ward, mas por reconhecer naquilo um traço real de sua personalidade, a estratégia que este havia adotado para navegar o mundo. Ele fazia muito barulho, as pessoas comuns ficavam distraídas, e Sr. Ward conseguia o que queria delas. 

Não era o caso de Dr. West. 

Enquanto os dois falavam, o eterita acenava com a cabeça muito sutilmente, ouvindo-os. Tinha deixado sua bengala apoiada sobre os joelhos, e a maleta no chão, ao lado do pé da cadeira. 

"Não há nada mais justo." - disse Dr. West, quando Sr. Ward pediu que partilhasse as informações. 

"Eu entendo, Srta. Woolf." - afirmou Dr. West, os olhos buscando os dela. "Estas situações podem, de fato, ser muito estressantes." - acrescentou, como quem repetia um roteiro. Era exatamente o que ele fazia. 

"Tudo está, de fato, interligado. Me pareceria extremamente improvavél que não estivesse." - falou, antes de olhar para Sr. Ward. 

Não era de seu hábito beber, mas sabia ser mal educado negar. "Bourbon, por favor. Neat." - e aceitou o diário que Emma lhe entregava.

Retirou do bolso interno do paletó um pequeno estojinho de couro, onde havia um monóculo de três lentes: uma roxa, uma vermelha e uma azul. Elas estavam sobrepostas sobre o olho, mas o bom doutor apertou duas pequenas alavancas de bronze e a única lente que restou no lugar foi a roxa. Tanto Sr. Ward quanto a Srta. Woolf já haviam visto Dr. West com a versão completa do equipamento, que cobria os dois olhos, mas não ainda com aquela versão de bolso.

Ele segurou a lente sobre o olho direito, e olhou com atenção para o diário. "Fizeram algum teste?" - questionou.

___

Dr. West usa Espírito 1 para melhorar sua percepção.
Dr. Faust West
Dr. Faust West

Mensagens : 271
Data de inscrição : 04/08/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por The Oracle em Sab Mar 23, 2019 1:28 pm

O membro 'Dr. Faust West' realizou a seguinte ação: Rolar Dados


'D10' : 2, 2

_________________
"Eu sou aquele que arrancou suas próprias vendas, e viu o Universo pelo que ele é. As forças da natureza curvam-se ao meu comando, e o Infinito e a Eternidade obedecem à minha Vontade. Venha comigo, e partilhe das maravilhas que vi, neste e em inúmeráveis mundos.

Me dê sua mão, abra seus olhos, e Desperte..."
The Oracle
The Oracle
Admin

Mensagens : 558
Data de inscrição : 06/07/2016
Idade : 41

https://makeyourtruth.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Ezio rola

Mensagem por Ezio Stracci em Sab Mar 23, 2019 9:44 pm

Raciocínio + Condução
Ezio Stracci
Ezio Stracci

Mensagens : 207
Data de inscrição : 03/05/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Ezio rola

Mensagem por The Oracle em Sab Mar 23, 2019 9:44 pm

O membro 'Ezio Stracci' realizou a seguinte ação: Rolar Dados


'D10' : 4, 1, 6
The Oracle
The Oracle
Admin

Mensagens : 558
Data de inscrição : 06/07/2016
Idade : 41

https://makeyourtruth.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por The Oracle em Sab Mar 23, 2019 9:47 pm

A garota fez uma certa cara de divertida surpresa, ao ouvir Ezio falando em italiano. E em seguida comentou:

- "Oh, então é meu dever como cidadã apresentar a hospitalidade americana. Não posso deixar que pensem mal do meu país" - sussurrou ao ouvido do Eutanathoi, em seguida o beijando na boca, ao mesmo tempo em que apertava de leve uma de sua nádegas.

Conforme Ezio esperava, não teve problemas em levar a garota a seu carro (trocando alguns outros beijos no caminho), e em seguida, seguir em direção a seu apartamento.

Após sair com o automóvel do estacionamento do La Bamba, e pouco depois de adentarem as ruas estreitas que cercavam a zona portuária (ruas que não haviam sido revitalizadas, como as áreas agora repletas de bares e restaurantes que haviam acabado de deixar), a morena, sem nada dizer, simplesmente abriu o zíper da calça de Ezio, tomando seu membro entre as mãos macias. E ela sabia o que estava fazendo...

Ao dobrar uma curva, os faróis do carro iluminaram uma figura maltrapilha, aparentemente coberta por várias camadas de casacos, empurrando um carrinho de supermercado cheio de latas. Uma figura cruzando a rua, bem na frente do carro.

Talvez devido à "distração" que a moça lhe proporcionava, Ezio não teve os reflexos necessários para se desviar da pessoa. O carro atingiu seu alvo com um impacto seco. O carrinho foi derrubado, espalhando latinhas por vários metros, e o corpo grande do maltrapilho caiu a dois metros do carro, em meio àquele lixo. E não mais se moveu.

_________________________________________________________________________

Na varanda do La Bamba, Oliver não saberia dizer quanto tempo havia se passado. Mas em algum momento, conseguiu ouvir a voz de Granger acima de sua luxúria. Em meio a gemidos, ela falava:

- "Vamos voltar. Não podemos ficar aqui a noite inteira..."

_________________________________________________________________________

Todos na mesa olharam com interesse para o aparato que West sacou do estojo, especialmente Cortéz. Infelizmente, o barulho do local não permitiu que o Eterita obtivesse o ajuste fino necessário no aparelho, e nenhuma informação foi obtida.

- "Hummm, ametista ou quartzo, Doutor?" - disse Cortéz, com a mão no queixo, ao ver a lente roxa - "difícil ter certeza nessa luz..."
- "É, fizemos uns testes sim, Doc. Certamente nada tão preciso ou científico quanto vocês cientistas loucos fariam em seus laboratórios e tal, mas conseguimos concluir algumas coisas" - disse Elliot, acendendo um novo cigarro na bituca do anterior - "Posso dizer que a senhora Phillips estava sob uma dose de... estresse, quando escreveu isso. Ao menos nos últimos momentos" - West notou que, quando foi descrever o estado da mulher, fez uma breve pausa, olhando para sua irmã com algo que poderia... compaixão, talvez? E pareceu escolher melhor as palavras que ia dizer.
- "Pelo menos, seja lá qual fosse a fonte do estresse, ela se livrou, no fim" - disse Emma, baixo - "Eu a... chamei, entende? E ela não veio. No fim, ela encontrou sua paz e seguiu seu caminho. E quando consultei os oráculos, soube que esse livro deveria sair das minhas mãos"


Inana e Ishtar nada falavam, mas suas cabeças se moviam de um lado para o outro, acompanhando o que todos falavam. Cortéz recostou na cadeira quando Emma falou sobre "chamar" a mulher morta, mas não disse nada.

O garçom apareceu com a dose de bourbon de Faust.
The Oracle
The Oracle
Admin

Mensagens : 558
Data de inscrição : 06/07/2016
Idade : 41

https://makeyourtruth.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por Ezio Stracci em Sab Mar 23, 2019 11:54 pm

"Merda!"

Esse foi o pensamento instintivo do Stracci ao notar o que havia acabado de acontecer, o próximo pensamento foi:

"Esta cidade é amaldiçoada! Só pode!"

Enfim notou o kotivo do barulho irritante ao seu lado, era a bela morena que estava com ele, agora a beleza já não importava, a garota havia se tornado um estorvo, e era o primeiro problema a resolver. Manteve-se como algiem que sabia o que fazer, e de certa forma sabia, ainda que matar não fosse sua primeira opção, era algo que ele estava acostumado a fazer. Colocou o pau pra dentro de novo, fechou o zíper, segurou gentilmente um dos ombros da garota e disse.

- Respira
- Eu sei que está assustada, mas sei lidar com isso
- Atropelar alguém não é um crime, mas negar socorro é

Ezio respira, ajeita o cabelo e as vestes.

- Eu vou averiguar a situação, você fica aqui e me aguarde.

Abre a porta e sai do carro. Vai em direção ao corpo, no caminho observa as latinhas, o carrinho e o próprio carro que agora tinha o capô amassado. E ironicamente pensa:

"Ah! Que otimo!"

Aproximando-se do corpo pôde constatar que era uma mulher de pele clara, e o mais importante, estava viva. Diz para a mulher do carro ouvir.

- Ela vai ficar bem!

Ezio de pé analisando o cenário começa a pensar em formas de sair da situação. 

"Acidentes acontecem e podem não me envolver, contudo isso pode gerar uma teia ainda maior."

Continua observando a situação

"Ninguém vai sentir falta dela, eu poderia jogar na água, mas a minha acompanhante seria um problema"

"E se eu a queimasse? Não! Esqueça essa ideia"

Ezio veste uma luva rapidamente e tenta analisar os conteúdos das latinhas.

"Eu poderia resolver isso ao modo Stracci, talvez eu tenha que fazer ainda, contudo ainda que não sinta falta desta, sentirão daquela"

"É... Não vai ter jeito"


Última edição por Ezio Stracci em Ter Mar 26, 2019 12:16 am, editado 1 vez(es)
Ezio Stracci
Ezio Stracci

Mensagens : 207
Data de inscrição : 03/05/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Diversão e descanso para os Despertos. Ou não... Empty Re: Diversão e descanso para os Despertos. Ou não...

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 6 1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum